Sorocaba investe desde 2006 na educação emocional de 50 mil crianças

Sorocaba Investe desde 2006 na educação emocional de 50 mil ciriançasSorocaba, no interior de São Paulo, foi a primeira cidade do mundo a implantar o Programa Amigos do Zippy (AZ) como política pública para todas as crianças da faixa de 6 a 7 anos de idade das redes municipal e estadual de ensino. Desde 2006, já participaram da iniciativa cerca de 50 mil alunos, de 171 unidades de ensino, e o número de professores capacitados chegou a mais de 1.500. O pioneirismo do município também ocorreu ao apostar em 2008 nos programas Amigos do Maçã, sequência do AZ, e no Amigos do Zippy em Casa (AZC), voltado aos pais das crianças.

“Se o emocional é fundamental na formação de uma pessoa, para ter sucesso, ser feliz, eu não podia deixar de oferecer isso às nossas crianças. Estamos ajudando a formar uma geração muito mais capaz, mais feliz”, disse o prefeito Vitor Lippi sobre a decisão de aplicar e manter o programa em duas gestões.

O investimento em saúde emocional teve reflexos na melhoria do aprendizado: em 2005, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) do município era de 4.9 para os anos iniciais e, em 2007, era de 4.8. Já em 2009, saltou para 5.9 e, em 2011, a rede municipal obteve média 6.0, ultrapassando a meta nacional de 5.0.

Segundo Maria Teresinha Del Cistia, Secretária da Educação de Sorocaba, a continuidade da aplicação da iniciativa de 2006 até 2012, somada a uma série de programas da Prefeitura resultou na melhoria do desempenho de Sorocaba no índice. “Acreditamos que, quando as crianças resolvem suas questões emocionais, elas vivem e convivem melhor e consequentemente conseguem aprender mais. O Amigos do Zippy entra nesse nosso conjunto de iniciativas que convergem para a melhoria do aprendizado das crianças”, explicou.

Transformação coletiva

De acordo com a secretária, os professores que aplicam o AZ são impactados, pois relatam à coordenação que passam a compreender melhor as crianças e se tornam mais capazes de lidar com as dificuldades na sala de aula. Além disso, sentem-se transformados como profissionais e pessoas. As crianças, por sua vez, ao expressarem seus sentimentos, aprimoram a comunicação e o relacionamento com colegas, professores e pais.

Mayara Santos Ribeiro, agora com 13 anos, foi uma criança “Zippada” em 2006 nas primeiras turmas do programa em Sorocaba. Da experiência, tirou muitas lições, tais como a habilidade de autorreflexão e a ajuda aos amigos para auxiliá-los a resolver conflitos. “Comecei a escrever em um caderno os acontecimentos do dia a dia, avaliando o que eu tinha de fazer melhor. Descobri quantas escolhas diferentes precisamos realizar para realmente crescermos”, relata a adolescente.

Por acreditar nos ganhos de longo prazo proporcionados pelo AZ, a administração pública de Sorocaba resolveu, a partir de 2008, apostar no Amigos do Maçã e no AZC. Em quatro anos, foram atingidos 17.700 alunos e 3 mil pais, respectivamente, nesses dois programas, fazendo com que os benefícios da educação emocional chegassem às crianças mais velhas e a suas famílias. “Esperamos muito mesmo que o novo prefeito continue com essa política pública na próxima gestão a partir de janeiro”, enfatizou Maria Teresinha.